top of page
  • Foto do escritorEquipe Great People

Mães no mercado de trabalho: desafios e estratégias em busca da equidade

As mulheres enfrentam diversos desafios no mercado de trabalho, como a disparidade salarial, discriminação de gênero e falta de representatividade. Para as mães no mercado de trabalho, essas situações ainda são acompanhadas por outros obstáculos.


Capa do artigo, do lado esquerdo uma mulher negra com seu filho no coloco, sentada numa cadeira com uma blusa de lã branca com listas pretas utilizando um notebook sobre a mesa de trabalho em sua casa. Do lado esquerdo da imagem escrito o título do artigo: Mães no mercado de trabalho: desafios e estratégias em busca da equidade .
Mães no mercado de trabalho - Artigo exclusivo Great People

A própria conciliação de responsabilidades entre maternidade e mercado de trabalho é um desafio, mas não é o único. Esse problema se mostra de maneira generalizada, afetando mulheres com diversos níveis de escolaridade e em setores variados.


Para lidar com esse cenário, é essencial explorar e discutir estratégias para promover um ambiente de trabalho mais justo e acolhedor.


Ao continuar a leitura, você entenderá como ajudar mães no mercado de trabalho a superarem as dificuldades que podem surgir!


Panorama da inclusão das mães no mercado de trabalho


Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 56,6% das mulheres entre 25 e 54 anos e com filhos estavam no mercado de trabalho em 2022. Em comparação, 66,2% das mulheres sem filhos em idade economicamente ativa estavam no mercado.


A discrepância maior ocorre ao observar os dados em comparação com os homens. No mesmo estudo, 89% dos homens com filhos até 6 anos estavam no mercado de trabalho e 82,8% dos homens sem filhos estavam no mercado.


Ou seja, não apenas a diferença é menor no caso dos homens como o comportamento é inverso. Enquanto menos mães com menores de até 6 anos estão no mercado de trabalho, para os homens a maior porcentagem de ocupação é entre aqueles com crianças em casa.


Essa diferença também depende da idade dos filhos. Também de acordo com o IBGE, o nível de ocupação das mulheres, entre 25 e 49 anos, com filhos de até 3 anos era de 54,6%, em 2019.


Já entre mulheres na mesma faixa etária, mas sem filhos ou com filhos maiores de 3 anos, a taxa de ocupação no período foi de 67,2%. Isso significa que mulheres com filhos de até 3 anos tinham uma ocupação no mercado de trabalho 12,6% menor no período avaliado.


Direitos e discussões sobre mães no trabalho


Para contemplar as necessidades das mães no mercado de trabalho há alguns benefícios e direitos relacionados ao tema. Um deles é a licença-maternidade remunerada de, no mínimo, 120 dias para as profissionais contratadas pelo regime CLT.


Por outro lado, há discussões sobre a licença-paternidade que, via de regra, é de apenas 5 dias obrigatórios para as empresas. Essa discrepância faz com que as mulheres fiquem muito mais afastadas do trabalho em relação aos homens, mesmo nos casos de parentalidade de ambos.


Outro direito é a estabilidade no trabalho. Ela serve para determinar que as mães não podem ser demitidas por um período de até 5 meses após o parto. Ainda, é concedido o direito de fazer dois descansos especiais de 30 minutos cada para a amamentação do filho de até 6 meses.


A legislação trabalhista também prevê o abono de faltas para ir a consultas médicas durante o pré-natal ou para acompanhar a criança em uma ida ao médico. Porém, o abono para ausência no caso de consulta médica é de apenas 1 dia por ano.


Desafio para conciliar maternidade e trabalho


Do ponto de vista corporativo, a maternidade tende a proporcionar habilidades comportamentais (soft skills) desejadas pelo mercado. Entre elas, estão questões como negociação, resiliência e priorização de tarefas.


Mesmo assim, existem muitos desafios nesse retorno. Não é por acaso que quase metade das mulheres saem do mercado de trabalho em um período de até 2 anos depois do nascimento do filho. 

Depois da demissão, também há dificuldades na reentrada materna no mercado de trabalho. Em 2022, 70% das mulheres com filhos tinham dificuldades de colocação ou reinserção no mercado.


Para as mães solo — ou seja, aquelas que cuidam sozinhas dos filhos —, a situação é especialmente desafiadora. Entre as mães solo com filhos de até 5 anos, 32,4% delas estavam fora da força de trabalho e 10% estavam desempregadas, de modo que apenas 57,6% estavam ocupadas em 2022.


Uma pesquisa realizada pelo site Vagas.com ajudou a demonstrar outros desafios enfrentados na conciliação entre maternidade e trabalho. De acordo com o levantamento, 52% das participantes que engravidaram ou saíram de licença-maternidade no último emprego passaram por alguma situação desagradável.


Em 80% das situações, a liderança foi responsável por causar o constrangimento ou problema. Além disso, 45,9% das respondentes indicaram que já sofreram preconceito por parte de colegas de trabalho. Já o preconceito geral causado pelo fato de terem filhos foi relatado por 37,5%.


Como a sua empresa pode ajudar


Os desafios para mães no mercado de trabalho são significativos e muitos deles se devem a vieses inconscientes das lideranças. Em muitos casos, há a crença que as mulheres retornarão da licença-maternidade diferentes, menos disponíveis ou menos capazes para o trabalho.


A falta de lideranças preparadas também pode reduzir os papéis dessas mulheres ou seu acesso a oportunidades de desenvolvimento. Em geral, isso leva a uma sub-representação materna em diversos níveis hierárquicos.


A boa notícia é que sua empresa pode lidar com essa situação ao buscar formas de criar um ambiente de trabalho mais equitativo.


A seguir, veja quais estratégias adotar para melhorar a experiência das mães no mercado de trabalho e transformar esse cenário desafiador!


Treinamentos sobre o tema para eliminar vieses inconscientes

A conscientização da empresa é fundamental para favorecer a relação entre maternidade e trabalho. Por isso, vale a pena realizar treinamentos sobre o assunto, em especial com o objetivo de eliminar vieses inconscientes.


Nessas oportunidades, os profissionais podem identificar os próprios vieses sobre mães no trabalho e como eles podem causar impactos negativos.


Os treinamentos também fomentam a empatia em todo o time, mudando a visão sobre o que significa a maternidade no mercado de trabalho. Ainda, os treinamentos trazem estratégias práticas que podem ser implementadas para apoiar mães no local de trabalho.


Capacitação das lideranças sobre o tema

Além de recorrer à sensibilização e conscientização sobre o tema, é essencial desenvolver habilidades nas lideranças sobre esse assunto. Na prática, essa é uma forma de demonstrar claramente os desafios enfrentados pelas mães no ambiente de trabalho e quais impactos eles causam — inclusive, do ponto de vista do negócio.


Nesse sentido, convém realizar treinamentos, workshops e estudos de caso sobre a questão. Também vale a pena considerar realizar mentorias e programas de coaching com outras lideranças que possam ajudar a superar os vieses inconscientes, por exemplo.


Ainda, o treinamento das lideranças deve envolver a apresentação de boas práticas de inclusão e como elas podem ser implementadas. Dessa forma, é possível melhorar a satisfação do time, aumentar a produtividade dos colaboradores e promover a equidade no ambiente de trabalho.


Espaços de acolhimento para as mães

Facilitar a integração entre maternidade e mercado de trabalho também envolve disponibilizar espaços de acolhimento para as mães. Essas são áreas da empresa especialmente voltadas para atender às necessidades e desafios de mães que estão no ambiente corporativo.


Nesse contexto, um dos principais espaços de acolhimento é a sala de amamentação. Ela é especialmente útil para as mães que ainda são lactantes, permitindo que elas façam a extração de leite com conforto e segurança.


Também é possível pensar em áreas como a elaboração de uma creche interna ou de espaços voltados para a família, para situações específicas. Ainda, existe a alternativa de criar ambientes de descompressão ou trocas para mães que desejam compartilhar os desafios da maternidade.


Metas de diversidade e inclusão

Como você viu, a falta de acesso ao mercado de trabalho ou às oportunidades desse ambiente é um dos maiores entraves da relação entre maternidade e mercado. Para solucionar a questão, a empresa pode implementar metas de diversidade e inclusão específicas sobre o tema.


Nesse caso, é necessário avaliar a situação atual, identificando a representação de mães em todos os níveis da organização. Também é preciso identificar quais são as políticas existentes, benefícios oferecidos e possíveis barreiras para as mães no trabalho.


O momento seguinte deve servir para definir os objetivos de modo claro. Eles devem ser mensuráveis e contribuir para a melhoria do cenário. Assim, é possível estabelecer metas como:


  • Elevar o número de mães em cargos de liderança; 

  • Ter um número maior de mães em todos os níveis organizacionais; 

  • Rever as políticas relacionadas à maternidade; 

  • Melhorar a cultura organizacional nesse sentido.


Com as metas definidas, é essencial engajar as partes interessadas, em especial as lideranças. Dessa forma, fica mais fácil traçar estratégias para alcançar as metas de diversidade e inclusão.


Você pode gostar de ler também 👇


Ainda, outros pontos a considerar é a necessidade de estabelecer uma comunicação transparente sobre as metas e medidas adotadas, além de monitorar os resultados. Isso permite entender os impactos das ações e definir a melhor maneira de agir.


Oferta de flexibilidade no trabalho

A falta de flexibilidade é um dos principais desafios para conciliar maternidade e mercado de trabalho. Por isso, uma forma de sua empresa ajudar a lidar com a situação envolve oferecer mais flexibilidade no trabalho.


Com uma avaliação inicial das necessidades, é possível descobrir quais são os principais desafios das mães e como a flexibilidade pode ser útil para superá-los. Com essas informações, é possível desenvolver políticas flexíveis. Algumas medidas que podem ser adotadas estão:


  • Day off em determinadas situações; 

  • Trabalho remoto ou híbrido.


Para que a flexibilidade no trabalho funcione como o esperado, a cultura tem que ser baseada na confiança e orientada a resultados — e não no microgerenciamento. Nesse contexto, convém oferecer treinamento sobre a gestão flexível e o papel da comunicação.


Ainda, é necessário monitorar os resultados, como redução do estresse e melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional — em especial, para as mães. Medir a produtividade, a permanência de talentos e o alcance das metas de inclusão também são meios para entender o que tem funcionado melhor nesse sentido.


Disponibilidade de benefícios corporativos personalizados

A flexibilidade no trabalho pode ser considerada um benefício, ainda mais para as mães no mercado de trabalho. Porém, ela não é a única opção, de modo que a empresa tem a chance de oferecer outros benefícios corporativos personalizados.


A licença-maternidade e paternidade estendida é um dos principais benefícios nesse sentido. Ela ajuda mães a se adaptarem a uma nova rotina e aumentam a participação paterna nesse processo de ajuste.


Também é possível considerar benefícios de assistência à criança, como o auxílio creche ou um valor mensal para o custeio de despesas. Outra possibilidade envolve benefícios relacionados à saúde mental, como descontos para a realização de terapia ou a disponibilização de um profissional da área na empresa.


Do ponto de vista da carreira, a companhia pode oferecer programas de mentoria e coaching para mães no retorno da licença-maternidade, por exemplo. A oferta de cursos de qualificação e a criação de grupos de apoio entre mães são outros pontos a considerar.


Ao longo deste artigo, você entendeu quais são alguns dos principais desafios que as mães no mercado de trabalho precisam enfrentar. Como esse é um problema complexo, é preciso adotar múltiplas estratégias para criar um ambiente de trabalho acolhedor para todas as pessoas.


Confira as nossas soluções e veja como sua empresa pode fazer as mudanças necessárias para aumentar a inclusão!

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentarer

Bedømt til 0 ud af 5 stjerner.
Ingen bedømmelser endnu

Tilføj en rating
bottom of page